How Bootcamps

Design Ledership: os desafios para os designers C-level.

Que o design está no centro das atenções quando se fala em estratégia de negócios digitais e que empresas que adotam princípios orientados pelo design produzem melhores retornos financeiros você já sabe, mas, talvez, o que ainda não esteja claro é a carência de profissionais C-level no setor. Empresas orientadas pelo design precisam de líderes que possam gerar valor. Posição privilegiada quando se fala em organizações exponenciais e startups, design leadership é vital para a disseminação do design thinking para impulsionar a inovação, inspirar equipes e criar oportunidades de crescimento dentro das organizações.

Ainda que apresente oportunidades para designers experimentados, o design leadership carrega consigo uma série de desafios, como, por exemplo, entender a mecânica de liderar equipes – e não apenas gerenciar uma linha de produção – e criar iniciativas para impulsionar e desenvolver produtos e serviços de sucesso.

Se as empresas já sabem dos benefícios da orientação ao design, ainda é necessário que se crie oportunidades e modelos para o desenvolvimento de liderança em design, criando proximidade com os níveis mais altos dentro de empresas, gerando oportunidades para o desenvolvimento de carreira e delegando funções que envolvem a tomada das decisões de negócios e tarefas exercidas por líderes.

Entre as habilidades que o mercado busca em profissionais de design para assumir cargos de liderança estão técnicas de design, as etapas de construção de produtos digitais com foco na validação de hipóteses e métricas, identificação de impulsionadores de negócios, cultura e oferta da empresa e capacidade de praticar liderança em trabalhos realizados em modelos colaborativos – com product managers, engenheiros de tecnologia e Level-C, por exemplo.

Além disso, é necessário que o líder tenha uma ampla visão e conhecimento de ferramentas para trabalhar efetivamente com as pessoas e de processos que influenciam a tomada de decisões de inovação em produtos.

Em matéria publicada no Medium do Anderson Gomes, head de design na Youse e facilitador da How, aponta alguns fatores que irão contribuir para o desenvolvimento da carreira de um líder de design:

Lead Yourself
O primeiro passo para se tornar um líder, segundo Gomes, é o autoconhecimento e entender profundamente, os seus propósitos. É necessário saber quais os seus objetivos, as habilidades e como o seu tempo é investido para, depois, desenvolver uma estratégia de desenvolvimento de carreira.

Lead Around
Depois que seus propósitos e objetivos estão claros para você, o passo seguinte é desenvolver habilidades de negociação e condução de negociações com executivos e profissionais Level-C visando a otimização de projetos.

Team Setup & Processes
Como dito anteriormente, com a crescente valorização do design entre as empresas com pegada digital, startups e organizações exponenciais passaram a disputar os talentos
para composição de seus times de design, chapter e guilda (o dream team of design). Para Anderson, o head de design precisa compor um time com hard skills complementares e com soft skills necessárias para a realização de projetos bem sucedidos. Esse processo envolve, ainda, o mapeamento de processos e definição de métricas de sucesso que irão deixar o time de design mais focado.

Hiring & feedback
Para a construção do dream team, é necessário desenvolver habilidades que possibilitem ao líder detectar características comportamentais antes mesmo da contratação de um profissional e técnicas de coaching para a mentoria do time, criando a cultura de feedbacks que irá possibilitar a melhoria contínua de processos.

 

Ao que tudo indica, encontrar e desenvolver líderes de design é o próximo grande desafio das organizações centradas no design e essa é uma grande oportunidade para a ascensão de profissionais do setor.

Quer se saber mais sobre design leadership? Faça o bootcamp design leadership com Anderson Gomes.