How Bootcamps

Design Systems Operations: Criando processos escaláveis de Design

Se você é parte ou lidera um time de designers com foco no desenvolvimento de produtos digitais, é bem possível que conheça ou tenha ouvido falar de Design Systems Operations, práticas escaláveis de design e iniciativas operacionais para desenvolvimento de projetos envolvendo a criação, manutenção e controle de interfaces.

Essas práticas são responsáveis pelo desenvolvimento, implementação e manutenção de sistemas de design, processos e métodos que facilitam a criação de interfaces e garantem um padrão nas entregas que são realizadas de forma eficiente e escalável. É bom reforçar que o DesignOps também envolve o gerenciamento de conhecimento, controle de versões e o gerenciamento de projetos.

Entre os propósitos por trás da criação do DesignOps é que os processos não fiquem restritos ao departamento ou time de design, mas que possam servir de apoio e guia para todas as equipes e setores da empresa, impactando sua cultura, gerando aproximação com desenvolvedores de conteúdo, com engenheiros, com desenvolvedores de produtos, auxiliando nos processos colaborativos e de cooperação entre equipes de setores distintos.

Elementos que compõem o Design Systems Operations:
– Workflow: Criar fluxos de trabalho compartilhados, integrados e que possam ser dimensionados. Esse sistema irá ajudar a escalar a equipe de projeto, criar e manter a consistência de conjuntos de aplicativos e aumentar a eficiência do design e desenvolvimento de projetos.
– Principles: Documentação e aplicação de princípios de marca – tom de voz, visual, desenvolvimento etc – aqui, é comum a utilização da metodologia Principles-Driven Experiences.
– Style Guides: Criação e documentação de guias de identidade, escrita e fala, imagem e vídeo e design tokens que irão garantir consistência ao trabalho e possibilitar a escalabilidade de produtos e serviços digitais.
– Pattern Libraries: Construção e organização de bibliotecas para serem compartilhadas, usando ferramentas de design e tecnologias de componentização.
– Design Tools: Criação de kits de ferramentas que englobam desde gerenciadores de tarefas até as ferramentas e softwares utilizadas no desenvolvimento do produto. Esses kits de ferramentas irão permitir que as operações sejam escaláveis.
– Components: Acesso a frameworks de desenvolvimento de componentes e ferramentas que permitem distribuir bibliotecas de componentes e templates das interfaces digitais para múltiplas plataformas.
– ROI: Entender como calcular o retorno do investimento de construção, implementação e manutenção de um sistema de design.

Quer aprender mais sobre Design Systems Operations? Faça o Bootcamp com Aurélio Jota.